Arquivo Bienal Banco de Dados
Pessoa Angelo Agostini
id: ent_angeloagostini
Nome para visualização
Angelo Agostini
Categoria da entidade
Artista / Arquiteto
Nacionalidade
Brasil
Obras relacionadas
28 de Setembro de 1888. Ao Visconde do Rio Branco, 17 Anos depois da Áurea Lei que libertou os berços, homenagem da "Revista Ilustrada" (Bienal Nacional 1974)
29 de Julho de 1888 (Bienal Nacional 1974)
7 de Setembro de 1888. Pela Primeira Vez o Brasil Festeja esta Data com Entusiasmo, convicto de que "Yá Raiou a Liberdade" (Bienal Nacional 1974)
Abaixo a Monarquia Abolicionista. Viva A República com Indemnização. (Bienal Nacional 1974)
A Festa da Glória e Alguns Effeitos da Lei de 13 de Maio de 1888 (Bienal Nacional 1974)
A Lavoura e os Actuaes Libertos (Bienal Nacional 1974)
Alva, pura e radiante surge, hoje, a cidade de São Paulo das águas límpidas do Tietê. Livre e Risonha, encara o Futuro, atirando para longe os últimos ferros da escravidão (Bienal Nacional 1974)
A propósito de abolição (Bienal Nacional 1974)
A Revista Durante os Festejos commemorativos da Abolição (Bienal Nacional 1974)
A Rosa de Ouro (Bienal Nacional 1974)
Balões Políticos (Bienal Nacional 1974)
Camaleão Político (Bienal Nacional 1974)
Direito Pátrio (Bienal Nacional 1974)
Dr. Antonio Bento. O Heróico Abolicionista da Província de São Paulo (Bienal Nacional 1974)
Duas Pedras que lhe atiram, a gratidão e o patriotismo irão fazendo um pedestal para a Estátua que a posteridade lhe terá de erigir um dia. (Bienal Nacional 1974)
Emancipação do "elemento servil" (ilustração de "A Vida Fluminense" (Bienal Nacional 1974)
Eu é que sou o verdadeiro São Sebastião (Bienal Nacional 1974)
Falla ao Throno (Bienal Nacional 1974)
Gesta Tua Non Laudantur (Bienal Nacional 1974)
Grande Lucta, no senado, entre a Lei de 13 de maio e a indemnisação (Bienal Nacional 1974)
Hasteai essa Bandeira e não deis ouvidos aos que se oppoem a tão justa maedida. A paiz pede-a, a religião reclama-a a civilização ordena-a (ilustração "Álbum da Vida Fluminense") (Bienal Nacional 1974)
Hoje é o Dia em que os moleques enforcam o judas (Bienal Nacional 1974)
Homenagem da "Revista Ilustrada" ao dia 13 de Maio de 1888 (Bienal Nacional 1974)
João Alfredo. Pantheon. Abolição (Bienal Nacional 1974)
Lei do Ventre Livre (Bienal Nacional 1974)
Liberdade lei 3353 de 13 de maio (Bienal Nacional 1974)
Não Vos Aproximeis de Mim. Vossas Mãos Ainda Tintas do Sangue dos Escravos, Manchariam as Minhas Vestes. Retirai-vos, Eu Não Vos Quero. (Bienal Nacional 1974)
O Cotegipe contou-nos o conto do vigário (Bienal Nacional 1974)
O governo e a opposição antes do dia 28 de julho de 1884 (Bienal Nacional 1974)
O governo e a opposição no dia 30 de julho de 1884 (Bienal Nacional 1974)
O Plano da conspiração é terrível (Bienal Nacional 1974)
O último lote de escravos políticos do Sm. Paulino, em completa debandada, na grande batalha parlamentar do dia 10 de maio de 1888 (Bienal Nacional 1974)
Projecto Cotegipe sobre a abolição (Bienal Nacional 1974)
Projecto de Indemnização (Bienal Nacional 1974)
Projecto de uma estátua equestre para o ilustre chefe do partido Liberal (ilustração da "Revista Ilustrada") (Bienal Nacional 1974)
Ressurrexit (Bienal Nacional 1974)
Se Vingar a Questão do Ventre Livre (Bienal Nacional 1974)
Sem Título (Bienal Nacional 1974)
Sem Título (Bienal Nacional 1974)
Sem Título (Bienal Nacional 1974)
Sem Título (Bienal Nacional 1974)
Sem Título (Bienal Nacional 1974)
Retrato de Joaquim Ribeiro de Souza (Tradição e Ruptura: Síntese de Arte e Cultura Brasileiras)