Arquivo Bienal Banco de Dados
Coleção Dossiês de Artistas
id: DAR
Gênero documental
Bibliográfico;Iconográfico;Textual
Dimensão
Tipo de material mensurado: pasta
Tipo de dimensão: metros lineares
Valor da dimensão: 240
Tipo de material mensurado: cartaz
Tipo de dimensão: número de documentos
Valor da dimensão: 3100
Tipo de material mensurado: fotografia
Tipo de dimensão: número de documentos
Valor da dimensão: 7694
História administrativa / biografia
Coleção de documentos que deu origem ao Arquivo, reunida, desde 1955, com o objetivo de dar suporte à organização das Bienais e servir de apoio à pesquisa em artes em geral. Com base no modelo do arquivo da Bienal de Veneza, Wanda Svevo, então secretária do MAM-SP, deu início a essa coleção enviando correspondência a artistas, curadores e instituições de arte do mundo todo, solicitando materiais informativos, de divulgação e outros relacionados à suas atividades, além de fichas informativas com dados pessoais e biográficos. Ainda não foi possível precisar até quando esse procedimento foi praticado, passando, depois, a haver uma acumulação sem critério definido.
História arquivística
Essa documentação foi reunida em conjuntos de documentos em torno dos nomes dos artistas, arquitetos, curadores etc. Ao longo dos anos, documentos dos fundos Museu de Arte Moderna e Fundação Bienal de São Paulo foram agrupados a essa coleção, como por exemplo as fichas de inscrição nas Bienais de São Paulo. Outros documentos foram acumulados sem nenhuma organização e/ou avaliação. Em 2013, foi elaborada uma listagem dos conjuntos documentais já agrupados – 13.529 dossiês em 128 metros lineares –, ainda sem avaliação do seu conteúdo.
Âmbito e conteúdo
A coleção de dossiês contempla documentação relativa a artistas plásticos, arquitetos, curadores, críticos e historiadores de arte, reunida ou gerada durante a realização das Bienais de São Paulo. Pode conter fichas de inscrição dos artistas, folders, convites, recortes de imprensa, biografias, currículos, projetos, entre outros.
Incorporações
Trata-se de uma coleção aberta que prevê incorporações.
Sistema de arranjo
Conjuntos documentais agrupados e identificados por nome de pessoas (dossiê), organizados em ordem alfabética de sobrenome.
neste nível